Translate

Frase(reflexão) do mês

Amando a Deus e ao próximo, a vida se torna muito mais que uma breve existência sem sentido .
Hans Joachim

"Esporte é Vida, Jesus Cristo é Vida Eterna "
" Sport is life Jesus Christ is eternal life "

terça-feira, 30 de março de 2010

I Etapa Circuito de Corridas de Rua de Pindamonhangaba

I Etapa do Circuito de Corridas de Rua de Pindamonhangaba - Bairro Crispim
28/03/2010 - 09:00hs

Pindamonhangaba - SP


Minha 43ª corrida
Distância 4km
Tempo Líquido 19:38 min
Pace:4:51 min/km

Clima : Nublado com sol entre nuves ( Mormaço)
Valor da inscrição: grátis 
Colocação: Não divulgado

Medalha 






Relato:
O calendário de corridas do circuito de rua de Pinda havia sido divulgado meio que em cima da hora, mas abriu o apetite e a vontade de participar em sua primeira etapa.
O problema é que fizemos uma festinha de aniversário para os meus meninos no sábado à noite e não sabia como estaria meu estado físico para o domingo de manhã. Tentei maneirar nos comes e bebes e não me cansar muito.
Não é que acordei bem? Então resolvi encarar o desafio.
Cheguei cedo ao local da prova inaugural  que em todos os anos é a avenida principal do bairro do Crispim em frente a academia do Tayoba que não por coincidência é o secretário de esportes da cidade.
A inscrição é feita na hora de forma tranquila e o mais bacana é ver o número de crianças que participa. Há as categorias pré mirim , mirim , etc. E a criançada  corre distâncias de no máximo 600 m. É um barato vê-los correndo e os pais aplaudindo e incentivando a molecada.
Revi alguns amigos corredores ( figuras sempre presentes nessas provas), jogamos conversa fora e assisti a prova da criançada, antes de me aquecer e me preparar para a prova adulta.
No aquecimento percebi o corpo meio preguiçoso, talvez consequência do trabalho na preparação da festinha, mas já que estava ali não iria "afinar".
Acabei conhecendo pessoalmente o Amarildo da equipe 100 podium com quem só havia tido contato pela internet e cuja equipe estava em bom número por ali.
O problema dessas provas é que o número de participantes não é muito grande e o percurso curto  faz com que a prova seja muito veloz e isso evidencia os pangarés como eu .
Me posicionei para a largada bem atrás e apesar de não estar 100% fisicamente, estava "mal" intencionado. Poderia bater meu recorde pessoal na distância.
A largada foi uma loucura. A maioria saiu muito forte. Me controlei para não exagerar e depois quebrar no meio do caminho.
Eleji um coelho que no caso era uma moça que saiu forte , mas de quem eu conseguia manter uma distância constante. O pelotão maior já estava a frente, mesmo assim nos primeiros 500m consegui fazer algumas poucas  ultrapassagens e manter uma velocidade de cruzeiro aceitável para as minhas condições.
O percurso na verdade é um trecho da prova principal do aniversário de Pinda. Passamos em frente ao Bosque da Princesa  depois passamos em frente ao campo da Ferroviária onde há uma pequena subida e local onde consegui ultrapassar meu coelho. Em seguida uma leve descida rumo ao início da estrada que leva ao Piracuama, onde havia um grampo e um ponto de água.Antes de chegar aí recebi o incentivo de amigos que já voltavam para os 2km finais. No lap do meu clock o tempo de 9:16 em 2km era animador , mas restavam mais 2km e aí o sol começou a dar as caras.
Tentei manter o ritmo, mas a iminência de dores abdominais me impediam de arriscar. Elegi outro coelho, outra moça que ia em um ritmo muito constante e que exigia de mim um esforço adicional para não deixar que ela se desgarrasse. Aí pela primeira vez em uma prova que participo o cadarço do tênis do pé esquerdo se solta. Não podia parar se quisesse ultrapassar a moça .Segui com ele desamarrado mesmo e pouco depois do Bosque consigo ultrapassar a moça  e um outro corredor que havia reduzido muito seu ritmo, o problema é que aí eu já estava no limite. Resolvo diminuir as passadas, de repente observo que a moça está no meu encalço. Avisto a linha de chegada, mas até lá há uma reta interminável.
Olho no relógio e cronômetro acusa 18 min e alguma coisa. Penso é agora a chance de quebra de recorde.Tento acelerar, mas oh dificuldade sô.... O primeiro colocado retorna incentivando os retardatários e diz quando passa por mim algo como  não adianta levar energia para casa é melhor gastar tudo ali.
Ouço incentivos da torcida para a moça que está no meu encalço: Vamos Marcinha !! Aí busco forças sabe-se lá de onde e fecho a prova sem ser ultrapassado mais e há 15 segundos do meu recorde. De forma alguma isso me deixa frustrado.Fiquei muito feliz com meu desempenho e com ânimo redobrado para atingir as metas que me propus para este ano.

Avaliação : Notas de 0 a 10


Inscrição: grátis. Nota 10.

Acesso: Fácil. Nota 9.


Largada: Nota 10.

Hidratação: Boa. Um ponto de água exatamente na metade da prova, porem com água morna. Nota 8.

Percurso: Tranquilo, rápido com subidas leves.Nota 10.

Sinalização: Razoável. Só havia a placa de km 2. Nota 7.

Segurança/isolamento: Bom. Houve ajuda dos marronzinhos em motos. Nota 9.

Participação do Público: Boa. Principalmente na prova das crianças e na chegada dos adultos.Nota 8.


Chegada/Dispersão: Boa. Nota 9.

Entrega dos kits pré prova: Não tive problemas . Nota 10.

Entrega dos kits pós prova: Tranquilo, sem tulmuto e sem filas. Nota10.

Qualidade dos kits: Boa. .Nota 8.

Camiseta: Não teve. Sem nota.

Medalha: Boa. Em comparação com as medalhas das etapas de anos anteriores, melhorou muito. Diferente, com o desenho vazado de um corredor. Na minha opinião , ficou melhor até que a medalha da prova de aniversário da cidade. Nota 8

Sanitários: Não precisei. Acredito que o pessoal utilizou os sanitários da Academia .Sem nota.

Guarda-volumes : Não havia. Deixei apenas um molho de chaves na tenda da inscrição  com uma staff que me atendeu muito bem.

Gostei: De ter conseguido participar da etapa inaugural do circuito, de ter conhecido pessoal mente o Amarildo da 100Podium, da medalha, do meu desempenho.


Não gostei: De ter esquecido de apertar melhor o cadarço do tênis.

Agradecimentos: Ao Senhor Jesus Cristo por minha vida e por me dar condições de correr e a minha esposa pelo apoio e compreensão.

2 comentários:

  1. Parabéns, Orlando! Belo resultado, mesmo que o melhor tempo na distância tenha escapado por pouco. E relato vibrante, no seu melhor estilo.

    Muito boa a frase "não adianta levar energia para casa". Nosso amigo Paulo Gallo diz algo parecido, salientando que a gente parece chegar acabado ao final das corridas, mas se menos de dois minutos depois já está inteirão de novo, é porque ainda tinha uma sobrinha que não usou. Coisa pra se pensar...

    Muito bonita a medalha, parabéns aos organizadores pela iniciativa. Vou fazer todo o possível para participar de pelo menos uma das etapas e também levar o meu filho para dar uma brincada também.

    Abraço!

    Fábio

    ResponderExcluir
  2. luiz antonio manfredini30 de março de 2010 11:54

    valeu orlando!!
    cada corrida é uma luta.....saudável!!
    grande abraço e até as próximas!!
    luiz antonio

    ResponderExcluir