Translate

Frase(reflexão) do mês

Amando a Deus e ao próximo, a vida se torna muito mais que uma breve existência sem sentido .
Hans Joachim

"Esporte é Vida, Jesus Cristo é Vida Eterna "
" Sport is life Jesus Christ is eternal life "

terça-feira, 13 de março de 2012

Aquathlon Jacareí 2012

10/03/2012 - Jacareí - SP
  



Horário : 14:00hs
Distância: 300m de natação + 2km de corrida  
Tempo de natação: 10:42min
Tempo da corrida: 11:36min
Tempo Total: 22:18 min.
Clima: Chuva leve - Temperatura 27 graus C.
Colocação : 15º de 23 na categoria Iniciantes.


                                                           Camiseta


                                                          Medalha 


Site http://www.th5eventos.com.br/




O nome não é Biathlon?
A TH5 , organizadora do evento informa que atendendo a solicitação da Federação Paulista de Triathlon (SPtri) e Confederação Brasileira de Triathlon (CBTri) esta alterando a nomenclatura do Circuito Biathlon Series para Aquathlon Series 2012.
A mudança se deve ao fato de que o Biathlon é reconhecido internacionalmente inclusive a nivel olimpico como uma competição de inverno (na neve) onde o competidor numa pista pré determinada, patina com esquis e depois atira com uma pistola de ar num alvo fixado num ponto do percurso.
A competição por nós e outros organizadores no Brasil, deve ser reconhecida como Aquathlon onde as modalidades são a Natação e a Corrida.
Em termos práticos nada muda para o atleta, inclusive deve facilitar aos atletas de elite no sentido de conseguir benefícios junto a patrocinadores e entidades como a Confederação e o Ministério do Esporte, pois a documentação com a nomenclatura correta evita contra tempos.

Onde foi ? Foi na represa do Jaguari no município de Jacareí - SP. O local é utilizado para lazer de pessoas da região. Lá as pessoas podem tomar um banho de represa, praticar esportes como caiaque, jet ski, etc.
Abaixo uma foto da represa vista do alto.

                        

Foi fácil chegar no local da prova?  Sim , cheguei com cerca de 40 minutos de antecedência e já havia um bom número de pessoas no local ( competidores, familiares e staffs) . Estacionei meu carro já um pouco distante do centro nervoso do evento e segui para a retirada do kit pré prova.

Como foram os momentos antes da prova?  Bom, no centro nervoso do evento onde havia stands da organização e das equipes avistei um mural com os nomes e respectivos números dos atletas inscritos. Localizei meu número e fui até o stand da organização retirar meu kit que vinha com a camiseta do evento, numeral e chip que deveria ser amarrado ao tornozelo com um cordão fornecido pela organização, isto é , iríamos nadar com o chip , ao sair da água passaríamos pelo tapete , depois iríamos até a zona de transição onde colocaríamos o tênis e a camiseta para seguirmos com a corrida e finalmente cruzarmos a linha de chegada passando por outro tapete. Portanto foram computados os tempos de natação e o tempo da corrida que no caso foi acrescido de aproximadamente um minuto , que foi o tempo gasto na transição.

O que é a área de transição? É um local , que no caso, foi delimitado com grades , onde o atleta após sair da natação, tem que passar para deixar a touca e os óculos de natação e então calçar o tênis  e vestir a camiseta com o numeral para iniciar a corrida.
A organização disponibilizou diversas cestas de plástico onde cada atleta deixava preparado os acessórios para a prova de corrida.
                                                   
Qual era sua expectativa da prova?  Bem , eu estava tentando controlar minha ansiedade apesar de me considerar preparado fisicamente. Treinei natação com boa dedicação nos últimos meses e fiz três simulados da prova. A diferença é que a natação seria em um ambiente em que eu nunca havia nadadoantes, uma represa. Estava acostumado com o conforto da piscina, com raias, com visão do fundo, com bordas , sem outros atletas em volta. Na verdade o que mais me preocupava era ter que nadar em um local com baixa visibilidade e com uma referência distante , que no caso era a bóia que tínhamos que contornar.

Qual era sua meta?A principal era completar a prova e se possível não ser o último colocado.
 
Como foi a prova? Houve várias baterias.A primeira foi a principal feminina, a segunda foi a principal masculina, a terceira seria a minha (iniciantes). Haveria ainda a infantil e revezamento.
Quando teve início a prova feminina resolvi entrar na água e dar umas braçadas para me aquecer e me acostumar com aquele ambiente ainda desconhecido. Foi uma iniciativa muito boa. Fui nadando lentamente , me adaptando e em  pouco tempo já estava bem confiante e muito menos ansioso.
Havia ali algumas crianças filhas de um atleta que aproveitou a ocasião , montou uma tenda, fez um churrasco com a família e se divertiu. Bati um papo com as crianças , enquanto fiquei ali na água me adaptando ao ambiente e isso foi muito bom para me tranquilizar e descontrair.
Em seguida vários outros atletas  mergulharam ali para se aquecer também.
Fui cumprimentado ali pelo Rodrigo , um jovem de Jacareí que trabalhou no Inpe não sei se como estagiário ou bolsista  e que estava ali para dar apoio aos atletas em um caiaque.
Como começou a chover , resolvi aguardar minha prova ali na água mesmo, observando a prova principal e o sacrifício e esforço de muitos atletas para vencer seus 500m de natação. Vi atletas com vários níveis de natação.
O Rodrigo do caiaque apareceu ali de novo e desta vez foi para retirar muita água que havia entrado na embarcação que segundo ele teria sido por causa de quatro atletas que haviam se apoiado no caiaque quase fazendo -o virar.
Pensei comigo em não precisar utilizar deste recurso de ter que pedir ajuda.
Dei uma saída rápida da água para conferir minhas coisas na área de transição e visualizar o percurso que teria que fazer após sair da natação.
Pouco antes da largada fiz uma oração relâmpago e após a contagem regressiva e uma buzina,  segui nadando confortavelmente os primeiros metros.
De repente , observei dois nadadores próximos de mim a minha direita e alguém esbarrando no meu pé. Pensei que eu estava nadando sem direção e resolvi dar uma olhada pra frente em uma das braçadas para visualizar a bóia. Percebi que teria que fazer isso outras vezes, o problema é que essa levantada de cabeça prá frente faz com que gastemos mais energia. Sem perceber acelerei minha braçadas achando que alguém que vinha atrás pudesse me atropelar e então o desgaste precoce começou a aparecer. 
O pior foi quando cheguei próximo a bóia. Havia um congestionamento ali para o contorno da bóia , que dois atletas a minha frente simplesmente pararam e não tive outra alternativa a não ser parar também. Acontece que nisso perdemos o ritmo e gastamos mais energia para retomarmos o nado. 
Contornar a bóia foi um alívio, mas em seguida ao dar uma levantada de cabeça , achei que tivesse saído muito a direita e tentei ultrapassar pela esquerda outro nadador a minha frente que já desgastado nadava de costas . Assim o fiz , mas o cansaço ali já era bem grande.
Tentei nadar no estilo peito para descansar, mas os braços estavam pesados e o nado parecia não fluir. Me desesperei , olhei ao redor e não vi nenhum caiaque próximo ( acho que havia dois na prova). Chamei por socorro e ouvi a voz de duas moças dizendo para me acalmar e tentar boiar de costas. Foi o que fiz até o Rodrigo chegar. Bateu uma sensação de frustração e uma vontade grande de desistir.  Me apoiei no caiaque , recobrei o fôlego , o ânimo e tirei forças sabe-se lá de onde para nadar mais uns 100m sem parar e concluir a etapa de natação.
Olhei para o relógio e vi 10min altos e achei que o estrago estava feito. Nos treinos de simulado fiz os 300m na casa de 7min. Como ainda estava bastante ofegante fui caminhando tranquilamente para a área de transição , calcei o tênis, vesti a camiseta , dispensei o boné e fui para a corrida achando que eu estava em último lugar. Aos poucos consigo encontrar um bom ritmo de respiração e a corrida flui naturalmente. De repente avisto dois atletas a minha frente e consigo ultrapassá-los . No grampo de 1km , pego um copo de água e na volta cruzo com mais atletas . Um deles ainda me ultrapassaria com um ritmo impressionante. Concluo a prova com 22:18min, isto, é exatamente 3min a mais que os simulados . Sem dúvida a natação foi a responsável. Retiro a medalha de participação satisfeito , mas com uma pontinha de frustração por não ter rendido o que esperava na natação e com a sensação de ter ficado entre os 3 ou 4 últimos.
A alegria veio somente no domingo a noite quando ao entrar no site de cronometragem da prova , vejo a divulgação do resultado e a minha colocação. Fiquei muito feliz e empolgado para encarar outro desafio desses no mar.A informação da classificação me deixou internamente eufórico a ponto de perder o sono e ficar relembrando dos momentos durante a prova.
     
Quais foram as curiosidades da prova?    Lembro que quando eu estava nos metros finais da natação pensei em nunca mais participar de uma prova dessa. Mas depois que cruzei a linha de chegada a satisfação de ter concluído  e a endorfina gerada me fizeram mudar de ideia rapidinho. Observando a prova de revezamento vi uma moça sair da água passar a pulseira para seu parceiro seguir na corrida e dizer para alguém que chegou próximo dela que nunca mais ela iria participar de uma prova como essa. Pensei , assim que ela pegar sua medalha e deixar baixar a poeira é quase certo de que ela vai mudar de ideia.
                               
                                           
                                         

                                            
Avaliação : Notas de 0 a 10

Inscrição:  R$65,00. Nota 7.

Acesso: Razoavelmente tranquilo. Nota 7.

Largada: Sem atrasos. Nota 9.  
 
Hidratação Havia um ponto de hidratação no km 1 e no final da prova.Nota 10.


Percurso: Rústico com uma subida. Nota 8.

Sinalização: Boa, também tava fácil para uma prova de 2km , havia uma placa de 1km . Poderiam nesse caso colocar placas a cada 500m. Nota 9.

Segurança/isolamento: Bom. No trecho das ruas haviam cones e próximo a largada/chegada havia aquela fita amarela dividindo a rua para os atletas e para os carros que foram pouquíssimos no tranquilo bairro. Nota 8.

Participação do Público: Na largaga/chegada de amigos e familiares dos atletas.Nota 5.

Chegada/Dispersão: Boa. Nota 9.

Guarda Volumes: Muito bom. Com staffs atenciosas e organizadas.Nota 10.


Sanitários : Havia sanitários químicos, mas não precisei utilizar. Sem nota.

Camiseta: O logotipo da prova ficou meio estranho e a cor (roxa) da camiseta lembrou um time de futebol pelo qual não tenho muita simpatia. Nota 6.

Kit pós prova: Havia copos de isotônico do patrocinador à vontade e na sacolinha de papel que é ecologicamente correto , mas que com a chuva que caiu gerou problemas, havia uma banana, um pacotinho de biscoitos salgados e uma barrinha de cereal. Nota 8.
Medalha: A medalha foi legal , pesadinha, mas o logo não ajudou. Nota 7.

Gostei:
  • De ter vencido o desafio de nadar em uma represa pela primeira vez.
  • De ter obtido , pelas minhas condições , uma boa classificação.
Não gostei. 
  • De ter apelado para a ajuda do caiaque.


Agradecimentos: Ao Senhor Jesus Cristo por minha vida e por me dar condições de participar de uma prova como essa, a minha esposa pelo apoio e aos amigos, principalmente a Silvia, pela força e incentivo.

3 comentários:

  1. Fabio "Boris" Moraes16 de março de 2012 15:57

    Parabens Orlando ,,, estou sempre acompanhando o blog .... continue nos trazendo informações e com toda esta força nas suas competiçoes. gde abraço Fabio moraes

    ResponderExcluir
  2. Fabio, muito obrigado pelo seu comentário. Estava um pouco desanimado em continuar escrevendo, mas seu comentário me deu uma injeção de ânimo. Valeu.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Orlando! Meu filho tem 13 anos e tb participou pela primeira vez, esta acostumado pela piscina e se apaixonou perdidamente pela prova. Resultado... ele foi o primeiro no Infantil II, mais treina muitooooo a natação desde 2009. Fiquei um pouco preocupada com a organização ou melhor a falta dela em relação a corrida, pois muitos carros resolveram manobrar no percurso das provas e os organizadores mostraram-se desesperados e despreparados para o imprevisto. Espero encontra-lo em 26 de maio no Guarujá, isso é... seu meu filho se recuperar a tempo, pois sofreu uma fratura no punho. Grande Abraço.

    ResponderExcluir